quarta-feira, 3 de agosto de 2011 | By: Uilher Blatz
sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 | By: Uilher Blatz

Criacionismo

O Criacionismo é uma corrente filosofica com embasamento cientifico que propõe explicar a origem do universo e da vida. Para os criacionistas tudo que existe foi projetado por um ser superior, inteligentíssimo, onipotente, onisciente, onipresente e fora do espaço tempo. Esse designer é Deus, o Criador. Que deixou seus atos criativos registrados na Bíblia sagrada. O Criacionismo foi muito aceito durante a idade antiga e média, sendo posto em cheque ao se confrontar com filosofias e teorias modernas principalmente a teoria da evolução das espécies elaborada por Charles Darwin.
Ao contrário do que se pensa, existem muitos cientistas criacionistas que ao longo de suas pesquisas constataram que a tamanha complexidade da vida não teria sido possível se não houvesse a intervenção de um ser criador. Afinal todo projeto precisa de um projetista que o torne viável.
Hoje nas escolas o criacionismo é tratado com desrespeito e não tem espaço para seu estudo. A escola se preocupa mais em ensinar os delírios de Darwin do que dar a oportunidade de os alunos confrontarem ideias e evidencias, proporcionando assim um debate saudável entre Criacionismo x evolucionismo. O Criacionismo não é uma religião, é uma ciência.
terça-feira, 5 de outubro de 2010 | By: Uilher Blatz

A gente vê cada coisa na rua!


 Nesta madrugada de domingo, lá pela uma hora da manhã, estava eu, conversando com alguns amigos no calçadão da prainha quando surge em nosso meio uma criatura estranha, escandalosa, gritando! Ficamos sem entender nada mas ela ficou ali conversando com um amigo meu que a conhecia.
Depois de um tempo, quando se cansou de nos encher o saco, ela saiu para o lado e foi sentar no banco que ficava mais atrás. Continuamos batendo papo... Conversa vai, conversa vem, até que um outro amigo exclama com voz de desespero: Olha ali cara! A mina tá mostrando a bunda!!! Achando que era uma brincadeira do meu amigo, olhei para traz e eis que me deparo com uma cena inesperada. De fato ela estava mostrando a bunda para todo mundo que passava! Não satisfeita em mostrar apenas uma parte de sua nada sensual "traseira", ela desafia a população que tranquilamente passava por ali!!! Fica de quatro no banco, abaixa a calça, deixando a mostra sua minúscula calcinha fio dental e começa a bater na bunda exclamando: "Vem me #!*@$#!&*&¨%*¨*&¨$%!!!!!!!... (censurado)". A gente vê cada coisa na rua! As vezes eu me apavoro com as coisas que acontecem no Norte...
Algumas pessoas perderam completamente a vergonha na cara. Fazem coisas absurdas achando que assim se tornam diferentes e especiais. Não se preocupam com a opinião dos outros nem tão pouco se sentem constrangidas. Querem somente alguns instantes de atenção. Fazem e falam qualquer coisa por míseros quinze minutos de fama.
sábado, 2 de outubro de 2010 | By: Uilher Blatz
Lápis de cor.
Nanquim e bico de pena.
Pintura e colagem.
Desenho a caneta.
Lápis de cor.
Lápis de cor.
Releitura de Dinamismo de um cão na coleira de Giacomo Balla. Colagem e caneta esferográfica.
Técnica mista: desenho, pintura, colagem e costura.
Retrato.
Colagem e caneta esferográfica.
Feito com lápis de cor.
Aula de modelo vivo!
quarta-feira, 29 de setembro de 2010 | By: Uilher Blatz
sábado, 18 de setembro de 2010 | By: Uilher Blatz

La femme fatale.

Hoje eu estava vendo um encarte dessas lojas de roupa enquanto esperava o computador corregar e vi uma menina com idade entre 10 e 13 anos vestindo uma blusa escandalosa com a seguinte frase escrita em francês: "La femme fatale" que aparentemente não tem nada de mais. Traduzindo a frase temos: "A mulher fatal".
Vou explicar rápidamente o significado de "La femme fatale". La femme fatale é uma mulher sedutora que usa de seus atributos sexuais para conquistar os seus amantes levando-os a se comprometer em perigos mortais.
A mulher fatal foi descrita nas primeiras histórias literárias como sendo um ser sobrenatural e ainda hoje ela é descrita como tendo o poder semelhante a uma bruxa, vampiro, monstro ou demônio feminino.
Em algumas situações, para tirar proveito, ela usa a mentira e a coerção para conseguir alcançar suas ambições. Algumas pessoas a consideram um exemplo de independência feminina, mas que independência é essa que a transforma em um objeto sem valor?
O que estou querendo dizer com tudo isso é que os pais devem abrir os olhos aos ditames da moda. Devem prestar a atenção nos detalhes para que seus filhos não saem por aí vestindo roupas com ideias equivocadas acerca de sua conduta moral. O vestuário é uma forma de externar aos outros nossos ideais e convicções, por isso, tome cuidado.
sexta-feira, 17 de setembro de 2010 | By: Uilher Blatz

Estágio em artes.


Hoje, ao terminar minha aula de estágio, no percurso de volta para casa, vim pensando nas dificuldades de se dar uma boa aula, especificamente uma boa aula de artes. Para organizar minhas ideias e facilitar a compreensão de quem está lendo-as, vou fazer um breve esboço do curso de Artes Visuais Licenciatura da FURG.
Dentro das Artes Visuais existem muitas linguagens artísticas, linguagens essas que estudamos no decorrer dos quatro anos de curso, são elas: Gravura, Desenho, Infográfica, Escultura, Fotografia, Pintura, Cinema e vídeo. Tivemos a oportunidade de escolher uma dessas linguagens para trabalhar no estágio e optamos por lecionar desenho figurativo. Antes de começar o estágio foi preciso eleborar alguns planos de aula que dessem conta do conteúdo e dos exercícios específicos.
O detalhe é que não conheciamos, meu colega de estágio e eu, os alunos aos quais as propostas dos planos se destinavam. Aí está a primeira dificuldade. A segunda dificuldade está no tempo que dispomos para pôr o plano de aula em prática. O tempo é muito curto, oitenta minutos por semana. Quando a aula começa a render... Pronto! Termina o tempo e as coisas ficam pela metade! A terceira difuculdade está em lidar com diferentes pessoas que possuem preferências distintas. Muitos não estão nem aí para aula e só ficam atrapalhando os outros. É preciso ter paciência, flexibilidade e autoridade.
O estágio está me ajudando em vários aspectos principalmente no ato de falar em público, com os alunos, e de perceber que o professor não está ali para agradá-los e sim estimulá-los a entender como se dão as coisas estudadas. No final das contas é a experiência prática que aperfeiçoa o professor e isso só vem com o tempo.
terça-feira, 26 de janeiro de 2010 | By: Uilher Blatz
Desenho feito com caneta esferográfica Bic.
quinta-feira, 8 de outubro de 2009 | By: Uilher Blatz
Desenho feito com lápis 6B.
quarta-feira, 29 de julho de 2009 | By: Uilher Blatz
Pintura feita com tinta guache sobre papel sulfite.
Pintura feita com tinta guache sobre papel sulfite.
Desenho feito com lápis de cor sobre papel sulfite.


Desenho feito com lápis HB sobre papel oficio comum.
sexta-feira, 17 de julho de 2009 | By: Uilher Blatz

Arte

Arte do Latim Ars, significando técnica e/ou habilidade geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepções, emoções e ideias, com o objetivo de estimular essas instâncias de consciência em um ou mais espectadores.

Segundo a sistematização de conhecimento artístico e fisiológico sobre o funcionamento do cérebro realizado por Betty Edwards, principalmente a partir de sua obra Desenhando com o lado direito do cérebro, ficou evidente que as habilidades artísticas são regidas pelo lado direito do cérebro, e a lógica e outras habilidades ligadas à racionalidade são regidas pelo lado esquerdo. A utilização da arte como ferramenta pedagógica seria uma forma de utilizar os dois lados do cérebro, de forma complementar para um aprendizado mais eficaz.

Ocorreu um erro neste gadget